Mídia Censurada

Realidade censurada, verdade oculta. E mais algumas curiosidades…

Arquivo para o mês “março, 2012”

Coca-cola sem cafeína?

Hoje me passaram a tarefa de simular um briefing de um produto que não existe no mercado: a Coca-Cola sem cafeína.

Com base nos meus conhecimentos, fiz um briefing utilizando as mídias digitais, veiculando o produto através de diferentes mídias com o objetivo de atingir as pessoas que tem o costume de tomar Coca-Cola todo dia, o que acaba não fazendo muito bem na hora de relaxar.

Eu pensei como mídia principal de veiculação a televisão e a internet. O comercial na televisão da Coca-Cola diria ao público que a Coca agora é feita através de uma nova fórmula… porém secreta, e para as pessoas desvendarem este segredo, teriam que acessar a página da Coca-cola Nova Fórmula no youtube e assistir ao vídeo, que mostraria a novidade e principalmente os seus benefícios, ou seja, que a partir de agora, as pessoas poderão relaxar e dormir tranquilamente, tomando a Coca com o mesmo gosto da antiga, todo dia.

Outro método que seria possível para assistir o video no youtube é através da Realidade Aumentada, como já vista aqui no blog. Ao folhar revistas e se deparar com um anúncio da nova Coca-Cola, através do seu smartphone, você tira uma foto do código da nova fórmula, e assim, abrirá o mesmo video do youtube no seu celular.

E você? Compraria o novo produto no mercado?

Anúncios

Piada em anúncio da vodka Belvedere gera problemas com a imagem da marca.

Nesta semana, quem repercurtiu de forma negativa na internet foi a marca de vodka norte-americana Belvedere. Gerando muita polêmica, internautas criticaram o anúncio por ter insinuado abuso sexual.

A propaganda mostra uma mulher assustada enquando um homem sorrindo a segura pelas costas. O texto na imagem diz “ao contrário de certas pessoas, Belvedere sempre desce suave”.

Com comentários dizendo que a marca menosprezava abuso sexuais e percebendo a reação negativa e os choques nas redes sociais, a Belvedere rapidamente retirou o anúncio do ar e Charles Gibb, presidente da marca, se explicou dizendo que “[A publicação do anúncio] nunca deveria ter acontecido, e a companhia vai tomar todos os passos necessários para ter certeza que isso nunca vai acontecer de novo. Nós estamos profundamente arrependidos por este lapso…Pedimos desculpas a qualquer um dos nossos fãs que se sentiram ofendidos pelo nosso anúncio recente. Continuamos defensores do consumo seguro e saudável de bebidas”.

O anúncio, que foi retirado do ar no mesmo dia em que foi publicado, fez com que muitas pessoas se perguntassem de que forma este episódio irá influenciar na imagem da Belvedere. Nos próximos tempos, pelo menos, a marca não se vai livrar da memória de uma piada muito mal conseguida…

Alugar ou comprar: o que você prefere?

Ao navegar pela internet, todos nós nos deparamos com inúmeros anúncios para se alugar mercadorias.

No texto de Kevin Kelly, “Melhor que possuir”, o autor explica exatamente sobre isso. Ele fala que atualmente a web, por poder ser usada por todos, faz com que todo mundo tenha acesso à informação e conhecimento. E mesmo com as bibliotecas, que também disponibilizam livros e conhecimento à todos, com a influência da internet, elas perderam suas forças.Explica também que da mesma forma, os livros, as músicas e filmes também foram influenciadas, deixando algumas coisas em decadência.

Você acha mais fácil baixar um CD pela internet ou ir até a loja comprá-lo? O filme que chegou no cinema, você já pode baixá-lo na internet muito antes, não é melhor?

Outra coisa que Kevin fala no texto é sobre o senso de propriedade. Ao alugar algo, por mais que você se sinta proprietário do mesmo, no “fundo” você sabe que este bem não é seu. O que de certa forma não te faz sentir aquela satisfação tão desejada que você busca quando faz uma compra.

Uma forma das pessoas se sentirem “melhor” perante a sociedade é alugando bens que as mesmas tem dificuldades e não tem condições de comprá-los. Assim quando o produto é devolvido, o consumidor tem a necessidade de fazer um outro aluguel para continuar se sentindo inserido neste meio no qual a realidade não faz parte, criando assim um ciclo infinito.

No meu ponto de vista, não acho possível julgar se o aluguel é melhor do que comprar ou vice-versa, afinal, os casos e os meios de aplicação são infinitos, mudando as vantagens e desvantagens em relação à cada pessoa ou objeto.

Segue neste site o texto de Kevin Kelly pra quem tiver mais interesse:

http://piseagrama.org/artigo/143/melhor-que-possuir/

Israel proíbe modelos muito magras em anúncios publicitários

Com o objetivo de lutar contra a anorexia e outros problemas alimentares em mulheres e crianças, o governo de Israel aprovou uma nova lei que proíbe anúncios publicitários com participação de modelos “muito magras”.

Os responsáveis pelos anúncios terão que informar aos consumidores que a fotografia da modelo foi alterada em programas de edição para deixá-la mais magra.

Tal medida foi tomada devido aos distúrbios alimentares que vem aumentando em Israel, provocados pela indústria da moda.

O IMC (Índice de Massa Corpórea) é o responsável por definir quais modelos poderão participar de campanhas pelo país, levando em consideração a altura e o peso. Porém, tal lei não se aplica em campanhas internacionais veiculadas em Israel.

Com a lei, as modelos terão que apresentar um relatório médico de no mínimo três meses em cada sessão de fotos para provar que não possuem distúrbios alimentares.

Houveram algumas críticas com a aprovação da lei, pelo fato de se concentrar no peso e não na saúde das modelos.

Mais informações sobre a notícia no vídeo abaixo

http://g1.globo.com/videos/v/israel-aprova-lei-que-proibe-modelos-magras-demais/1866159/

 

Cerveja Itaipava precisa modificar campanha

Multisolution, agência responsável pela criação da campanha da cerveja Itaipava,  lançou o filme publicitário que tem como tema a trilha sonora “Only You” do “The Platters” que também dá nome ao filme. Porém o vídeo precisa ser alterado devido a cena em que mostra um homem brindando a cerveja depois de ter dirigido. Esta terá que ser removida da peça para que a campanha continue no ar.

E na sua opinião? Você acha um exagero pelo fato do personagem nem beber a cerveja ?

Outdoor causa polêmica em New York

Antes da estréia da nova temporada da série Mad Men nos EUA, foi feita uma campanha que não obteve satisfação na sociedade: uma campanha promocional que remeteu, para algumas pessoas, cenas relativas aos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

A campanha, que aparece em outdoors e estações de metro,  é uma imagem de um homem vestido com um terno preto, em queda livre, em um fundo totalmente branco.

Segundo alguns familiares das vítimas do ataque de 11 de setembro disseram que a imagem lembra pessoas forçadas a pular das Torres Gêmeas em chamas e desmoronando.

Com isso também foi possível afirmar que muitos americanos não assistem a série, pois a mesma imagem da campanha é usada nos créditos iniciais da atração.

O canal de televisão AMC nega que exista qualquer relação com as imagens de 11 de setembro: afirmou ao New York Times que a imagem de queda livre é utilizada desde o início da série, em 2007, para representar um homem cuja vida está um caos. A imagem usada na campanha serve como uma metáfora do que está acontecendo na vida do personagen e não faz referência alguma com eventos reais.

Fazendo um check-in…

Muitas pessoas se utilizam do foursquare para se relacionar. É um aplicativo que permite que você indique aonde você está e ache pessoas que estão próximas a você.

Ao encontrar o lugar que você está e publicar (através de um aparelho móvel), você faz o chamado “check-in”. No Foursquare, é possível fazer um em qualquer tipo de lugar: baladas, academias, cafés. A localização é feita via GPS, informando pontos de referência e dando a opção do usuário compartilhar via Facebook ou twitter. Para cada local que você faz check-ins, pontos são acumulados. Estes pontos geram dois rankings de classificação: um no qual participam você e sua rede de contatos; outro que partipam você e todos os usuários da sua cidade.

Quanto mais vezes você “frequentar” um lugar, melhor. E se você for o usuário que mais acessa determinado local, torna-se prefeito daquele local, tendo a responsabilidade de cuidar do lugar no foursquare, editando endereços, local do mapa, adicionar categorias, enfim, administrar e gerenciar as informações. Dentro da publicidade, essa mídia social teve um grande crescimento e atraiu diversas empresas que investiram no aplicativo. Ao fazer check-in, algumas empresas oferecem descontos e promoções para as pessoas que deram mais indicações.

A Heineken foi um exemplo de como o foursquare pode promover marcas. A marca de cerveja lançou o movimento “cerveja para os amigos” para as pessoas finalmente pagarem a dívida quando diz para um amigo “ei, qualquer dia te pago uma cerva”. Através de um aplicativo da Heineken, a pessoa compra uma garrafa e escolhe um amigo que deve recebê-la. Quando ele fizer check-in no bar, através do foursquare, o cara será avisado pelo smartphone para confirmar a compra. O garçom vai receber o pedido e servir a garrafa ao amigo, que certamente ficará satisfeito com o pagamento da dívida.

O foursquare é uma nova estratégia de comunicação. As empresas brasileiras tendem a melhorar sua imagem através das redes sociais, fazendo com que check-in ganhe importância. Como dito antes, todas as vezes que uma pessoa frequenta o mesmo lugar e fizer check-in, a empresa proporciona promoções, descontos, jogos ou competições, gerando a divulgação da marca e reforçando sua imagem.

Realidade Aumentada: revolucionando o mercado.

A Realidade Aumentada é a nova forma técnologica de interagir uma imagem do mundo real com uma imagem do computador, em tempo real. Cada vez mais pessoas utilizam desta novidade em celulares e video games.

Esta tecnologia consiste em capturar imagens da realidade através de uma câmera (webcam/câmera de celular) e adicionar, através de códigos, imagens da internet, com sons, vídeos e imagens, trazendo mais informações sobre o assunto de um jeito entretido, interagindo o público. São experiências que podem revolucionar o mercado.

As pessoas vem usando esta nova forma para descobrir, conhecer, aprender e divulgar informações mundiais que são disponibilizadas através de uma camera.

Na publicidade, muitas empresas vem utilizando da Realidade Aumentada para divulgar informações sobre produtos. Um exemplo foi a Skol, que utilizou esta tecnologia em um dos maiores eventos da música no Brasil: Skol Sensation. Ao entrar no evento, as pessoas receberam camisetas e tags que permitiam as pessoas  de “brincarem” no setor de Realidade Aumentada no evento. Este mesmo tag dava a possibilidade das pessoas “brincarem” também em casa, acessando o site do evento e ligando a webcam.

Você pode saber mais sobre o assunto no site :

http://informatica.hsw.uol.com.br/realidade-expandida.htm

A polêmica propaganda de Gisele Bundchen

Hoje, no dia Internacional da Mulher, vamos relembrar sobre um comercial que deu no que falar ano passado.Quem foi suspensa da

televisão foi a Gisele Bündchen, no comercial da HOPE.

Na época a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) enviou um pedido ao Conar para suspensão da campanha Hope, marca de roupas íntimas, por ser considerada “sexista”.

Os vídeos da campanha, chamada “Hope Ensina” ,criação da Giovanni+DraftFCB, mostram a modelo contando ao marido que bateu seu carro e estourou o limite do cartão de crédito. Primeiro, Gisele revela os problemas vestida com roupa e depois apenas de lingerie. A propaganda diz que a primeira maneira é errada e, a segunda, a correta. E incentiva as brasileiras a usar seu charme, expondo seu corpo.

“Hope ensina” é a campanha que mostra como a sensualidade de uma mulher pode deixar qualquer homem ‘derretido’. Nela, a modelo Gisele Bundchen estimula as mulheres brasileiras a fazerem uso de seu chame para evitar possíveis reações de seus maridos em relação aos acontecimentos do cotidiano.

Segundo a SPM, o comercial reforça o estereótipo da mulher como objeto sexual de seu marido. Porém, no ponto de vista da HOPE,  a propaganda teve o objetivo de mostrar, de forma bem-humorada, que a sensualidade natural da mulher brasileira pode ser uma arma no momento de dar uma má notícia e que, utilizando uma lingerie Hope, seu poder de convencimento seria ainda maior.

E você?O que acha do comercial? Acha que o Brasil esta perdendo o bom humor ?

Novas regras dentro da publicidade médica

Mês passado foram determinadas novas regras para publicidade dentro da medicina.

Com o conjunto de regras estabelecido pelo Conselho Federal de Medicina, a partir de agora, os médicos não poderão exibir fotos de “antes” e “depois”  de pacientes para mostrar o sucesso do tratamento.

Proíbe também promessas de médicos para tratamentos milagrosos, de procedimentos novos para tratamentos impossíveis e de realizar consultas à distância (por telefone ou internet, por exemplo).

Outra questão proibida foi o uso das redes sociais, como Twitter e Facebook, que não poderão ser usadas com o objetivo de “chamar” clientela, ficando também proibida a divulgação de telefone e endereço de consultórios através desses meios.

Em comerciais, os atores podem participar, mas não podem afirmar nem sugerir que usam os serviços do médico.

O CFM irá fiscalizar e punir os médicos que não cumprirem as determinações. As punições serão administrativas, variando desde a advertência confidencial até a cassação, de acordo com o caso.

Navegação de Posts